Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \30\UTC 2010

Um documentário sobre a tortura

Por Ninguém

Nunca havia ouvido falar deste documentário aqui: Brazil: A Report on Torture (1971), de Haskell Wexler e Saul Landau.

Foi filmado no Chile, logo após a chegada dos 70 presos políticos brasileiros trocados pelo embaixador suíço. É um documentário com cenas fortes (há reconstituições de vários tipos de tortura). Engraçado que não haja a menor menção a esse documentário aqui no Brasil (pelo menos, nunca vi nenhum comentário a respeito).

Quem quiser, pode assisti-lo aqui: http://www.linktv.org/programs/brazil-a-report-on-torture

Os idiomas usados no documentário são majoritariamente português e espanhol, com legendas em inglês.

Para quem fala inglês, há uma pequena introdução de quinze minutos, na mesma página, com os autores do documentário, falando, recentemente, sobre como foi feito. Eles estavam no Chile, para entrevistar Salvador Allende, e, enquanto esperavam para marcar a entrevista, ficaram sabendo da chegada do grupo. Resolveram entrevistá-los. É um documento histórico. Um dos entrevistados é o Frei Tito, que, mais tarde, veio a se suicidar (em 1974, na França), assim como uma outra entrevistada, Maria Auxiliadora Lara Barcelos, que também se matou (em 1976, em Berlim).

No vídeo, aparecem também Jean Marc van der Weid, ex-presidente da UNE e Nancy Mangabeira Unger, irmã do ex-ministro.

Seria interessante saber se alguém consegue identificar os entrevistados e o que foi feito deles nos anos seguintes. Jean Marc e Nancy, pelo que descobri, estão vivos e atuantes.

Para acompanhar pelo Twitter:
http://twitter.com/luisnassif

Autor: luisnassif

Read Full Post »

Veja abaixo o pronunciamento do presidente Lula

Read Full Post »

Aleluia (camisa rosa, calvo) gosta de andar próximo de baixinhos como ACM Neto

José Carlos Aleluia, o deputado do DEM que espalhou um texto falso com “denúncias” contra Dilma, é um parlamentar com longos serviços prestados à nação.

Primeiro, frequentou os relatórios da CPI dos Anões do Orçamento. Foi em 93. O DEM naquela época chamava-se PFL. Mas o Aleluia já era o Aleluia.  Ele foi denunciado por José Carlos Alves dos Santos (funcionário do Congresso, e pivô do escândalo) como um dos deputados a desviar recursos do Orçamento.

Acabou inocentado. Leia aqui o que a revista “Istoé” contou sobre o caso – http://www.istoe.com.br/reportagens/25780_MANTIDOS+OS+SEGREDOS+DOS+ANOES?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage:

Os deputados Sérgio Guerra (PSDB-PE) e José Carlos Aleluia (PFL-BA) estão entre os parlamentares citados por José Carlos Alves como integrantes do esquema da corrupção do Orçamento e que foram inocentados pela CPI, aberta diante da gravidade das denúncias. Mas o fato de o relator, deputado Roberto Magalhães (PFL-PE), tê-los inocentado gerou suspeitas na época. Falava-se em uma troca.

Magalhães teria aceitado livrar o correligionário Aleluia se em troca seu partido aceitasse liberar o conterrâneo Sérgio Guerra, que à época era filiado ao PSB.”

Ou seja: Aleluia escapou por pouco em 93. Mas não aprendeu nada. Como o correligionário Arruda: afastado do Senado por fraude, Arruda chorou. Perdoado, elegeu-se governador. Foi em cana. E agora está deprimido.

Aleluia também é reincidente em escândalos. Treze anos depois do caso dos anões, lá estava Aleluia de novo, no escândalo das ambulâncias em 2006 – http://bahiadefato.blogspot.com/2006/08/documento-liga-jos-carlos-aleluia-mfia.html.

Aleluia acha que é malandro. Agora, partiu pra cima da Dilma. Com um texto falso.

Aleluia é um homem alto. Mas, politicamente, tem o mesmo tamanho que já exibia em 93: é um anão!

Vejam o que ele andou aprontando agora – http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/terra-magazine-aleluia-embarca-na-demonizacao-de-dilma-se-deu-mal.html

Rodrigo Viana no site http://www.rodrigoviana.com.br

Read Full Post »

Em nota oficial intitulada “Em defesa da democracia”, a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) rebateu as acusações de que o movimento grevista deflagrado em março pela categoria seja “político” – informa o Portal Vermelho.

A nota é uma resposta ao procurador-geral da república Roberto Gurgel e ao ex-governador José Serra (PSDB-SP), que procuram desqualificar as motivações salariais da entidade.

Na quinta-feira (22), de forma surpreendente, Gurgel encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) parecer em que acusa a Apeoesp e sua presidente, Maria Izabel Noronha, a Bebel, de voltar o foco “à depreciação do candidato ao cargo majoritário do governo federal pelo PSDB”.

No dia seguinte, Serra entrou na onda: “Também creio isso — que foi propaganda eleitoral antecipada, foi ação político-eleitoral a pretexto de ato sindical”.

Na nota assinada em que desqualifica as acusações, Bebel registra que a Apeoesp “não é partido político e não tem candidatos. Eu tampouco sou candidata. Quem realizou a partidarização do movimento foi o governo estadual, ao não dar resposta às reivindicações salariais e profissionais formuladas pela categoria e inserir a questão eleitoral no episódio.”

Bebel apresenta como principal justificativa para a greve as perdas salariais dos professores durante o governo Serra. São Paulo, o estado mais rico da Federreação, aparece apenas em 14º lugar no ranking dos salários pagos aos professores pelos estados brasileiros.

A presidenta ainda reafirma que a gestão Serra não foi boa para a educação. Segundo ela, a declaração do pré-candidato tucano é inaceitável. “Trata-se de uma intolerável perseguição política contra a minha pessoa, por eu não pertencer ao mesmo partido político do candidato Serra. A democracia não comporta este tipo de ação política. Por que o José Serra pode ser filiado ao PSDB, e eu não posso ser filiada ao PT?”

Até o jornalista Janio de Freitas considerou que ação do PSDB contra a Apeoesp lembra a ditadura.

Read Full Post »

Que vergonha!

Com o apoio incondicional do PiG (*), a maioria do Supremo Tribunal Federal deverá, amanhã, perdoar os torturadores do regime militar.

Um militante do grupo “Tortura Nunca Mais” conversou com o Conversa Afiada e previu que só Joaquim Barbosa, Ricardo Lewandovsky, Carmen Lucia e Ayres Britto votarão com o grande jurista e professor emérito Fabio Comparato.

A rigor, Gilmar Dantas (**) não deveria votar.

Ele já votou – contra -, fora dos autos, em 583 entrevistas e deveria se dar por impedido.

Mas, a Ordem dos Advogados do Brasil não ousou lutar por esse impe dimento.

Clique aqui para ler “Manifeste-se, lute de pé, para o Brasil fazer como a Argentina, o Uruguai e o Chile.

Comparato já disse o que vai fazer, depois de perder no Supremo: entrar na Corte da Organização dos Estados Americanos, a OEA, para que os torturadores brasileiros sejam punidos por uma organização que tem sede em Washington.

Viva o Brasil !

Paulo Henrique Amorim

Read Full Post »

Governo vai “tabelar” tarifas de cartão de crédito

JULIANNA SOFIA
da Sucursal de Brasília

Atualizado às 18h52.

O governo vai definir e fiscalizar as tarifas de cartão de crédito. A decisão foi tomada nesta terça-feira após reunião do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

De acordo com o ministro, a resolução do CMN (Conselho Monetário Nacional) que uniformizou as tarifas bancárias será alterada para contemplar o setor de cartões de crédito.

A ideia é acabar com a bitarifação para os consumidores, a cobrança de serviços sem o chamado efeito gerador e a falta de informações sobre as várias tarifas existentes.

“Hoje as administradores cobram até tarifa de ‘cash by phone’, que nem eles sabem explicar o que é”, disse Barreto. Segundo as operadoras de cartão, o “cash by phone” é uma linha de crédito pessoal, que deve ser solicitada por telefone e paga em parcelas fixas.

Também ficou definido o envio ao Congresso Nacional de um projeto de lei permitindo ao CMN definir regras para todo o mercado de cartão de crédito, e não apenas para tarifas. Nesse caso, o governo quer estimular a concorrência no setor.

O ministro não descartou a possibilidade de ser editada uma medida provisória nesse sentido. O governo também pode aproveitar algum projeto de lei sobre esse assunto que já esteja tramitando no Congresso para fazer a alteração.

Procurada, a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito) não tinha definido uma posição sobre a questão.

Read Full Post »

Demo mentiroso da turma de José Serra é desmascarado por Marília Gabriela

Marília Gabriela desmente autoria de texto com ataques contra Dilma e chama advogados: “É uma sacanagem”diz
A jornalista e apresentadora Marília Gabriela está indignada com a divulgação de um texto – falsamente atribuído a ela – contra a pré-candidata à presidência, Dilma Rousseff (PT). “Não tenho nada a ver com essa porra”, diz a Terra Magazine. Marília decidiu procurar assistência jurídica, nesta terça-feira, depois de ver o pseudo-libelo antipetista ser reproduzido pelo site do deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA), que apoia a candidatura de José Serra (PSDB). “O próximo passo é procurar meus advogados”.
Num tom agressivo,  emails estão sendo repassados para atacar a ex-ministra da Casa Civil
O artigo se espalhou em redes sociais e blogs da extrema, embora a jornalista utilize a internet somente para “para fazer pesquisas, leituras, nunca pra escrever textos e publicar dessa forma idiota”, como descreve. “Isso não é novo. Começaram há dois meses. O Carlos Brickman, no Observatório da Imprensa (em março), desmentiu. Mas não adiantou. Sou uma jornalista inteligente, tenho uma carreira de 40 anos. Só se eu fosse maluca! Não sou ligada a nenhuma rede social”.
Repleto de adjetivos desairosos, o texto não combina com a personalidade da apresentadora do canal GNT, mas demonsta o nível da guerra que se trava na internet, neste período pré-eleitoral. “A internet é terra de ninguém. O problema é você ser vítima dessa terra de ninguém, não ter como controlar. É uma sacanagem”, revolta-se Marília Grabriela.
“Não tem nada a ver comigo, não escrevo daquela forma, não tem meu estilo. Qualquer pessoa criteriosa vai perceber que uma jornalista como eu não iria fazer isso, assumir uma gracinha dessas. Eu vivo de entrevistas. Gostaria de entrevistar todos os candidatos. Não cometeria essa estupidez”, reforça a apresentadora do “Marília Gabriela Entrevista”. Com informações do Terra Magazine

Read Full Post »

Older Posts »