Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \31\UTC 2010

É tenso o clima no São Paulo FC.

Corre que na noite de hoje, no “Jornal da Globo”, Ricardo Teixeira dirá que o Morumbi está fora da abertura da Copa do Mundo.

Seria uma retaliação a Juvenal Juvêncio, que está na chapa de Fábio Koff no Clube dos 13, isto é, contra a candidatura que o cartolão da CBF apoia, a de Kléber Leite.

Se confirmada, a notícia é um escândalo.

Por Juca Kfouri às 21:24

Nota: Até nisso São Paulo vai mal. Recife,Fortaleza,Belo Horizonte,Salvador terão estádios melhores que o Morumbi.O Governador José Serra deveria ser responsabilizado caso se confirme a noticia hoje no Jornal da Globo do PIG.

Anúncios

Read Full Post »

O PiG(*) sabe que o Brasil mudou de patamar e por isso não se conforma

O PiG(*) sabe que o Brasil mudou de patamar e por isso não se  conforma

O Conversa Afiada  reproduz o comentário do amigo navegante all:

Enviado em 31/03/2010 às 17:54

PH E EQUIPE DO CONVERSA…

UM DOS DISCURSOS MAIS FORTES DO LULA. SEM DUVIDA!

DEU NOME A IMPRENSA PIG:

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista

Paulo Henrique Amorim

Read Full Post »

Ele vai ganhar todas as batalhas no Globope, menos a última

Ele vai ganhar todas as batalhas no Globope, menos a última

A Globo compra no Ibope por ano pesquisas no valor de R$ 30 milhões.

Com isso ela recebe, entre outros serviços, uma pesquisa de audiência online em 750 domicílios da Grande São Paulo.

Todas as outras redes de televisão somadas não gastam com o Ibope a metade do que a Globo gasta.

Como o Serra é um operário padrão da Globo – clique aqui para ver como ele absorveu os interesses da Globo num terreno que ela invadiu por 11 anos -, é muito difícil alguém derrotar o Serra no Globope.

Em nenhuma democracia seria do mundo dois institutos de pesquisa de opinião pública e só dois, associados a grandes grupos de mídia, têm o poder que no Brasil têm o Data-da-Folha e o Globope.

Paulo Henrique Amorim

Globope = pesquisa do IBOPE

PIG=Partido da Imprensa Golpista,coligado à Rede Globo,Band,SBT,Estadão,FSP,O Globo,etc

Read Full Post »

Goldman deixou de fumar (pelo menos no trabalho)

No discurso de despedida do cargo, o governador José Serra (PSDB), de São Paulo, derrapou ao tentar fazer graça.

Revelou que há câmeras no Palácio dos Bandeirantes que filmam até o que se passa nos gabinetes dos secretários.

Para provar que o fumante inveterado Alberto Goldman, o vice-governador, respeita a lei, disse que a câmera instalada no banheiro do gabinete dele jamais o flagrou fumando.

– Mas não se preocupem. As fitas são destruídas depois – gracejou.

Read Full Post »

Claudio Leal

Na cerimônia de desligamento do governo de São Paulo, o presidenciável José Serra contou com a estrutura de lançamento de campanha eleitoral e presença maciça de prefeitos do interior e senadores do PSDB, como Sérgio Guerra, Tasso Jereissati e Alvaro Dias, e outros da base tucana.

O presidente Fernando Henrique Cardoso não compareceu. A chegada do governador ao auditório Ulysses Guimarães, no Palácio dos Bandeirantes, foi anunciada por um telão que transmitiu, em tempo real, a caminhada de Serra pelos corredores.

O auditório está dividido em três partes: na frente, parlamentares e secretários; no meio, prefeitos e, atrás, visitantes e partidários. O local está lotado e conta com segurança reforçada. Há forte presença de militares.

O governador chegou com uma hora de atraso. Estão presentes também no auditório personagens que podem compor a chapa presidencial de Serra, como Orestes Quércia (PMDB), Rodrigo Maia (DEM), Kátia Abreu (DEM) e Roberto Freire (PPS).

Read Full Post »

Read Full Post »

Há 46 anos, em 31 de março de 1964, era implantada a Ditadura Militar no Brasil.
Hora de lembrar;O jornal Folha de São Paulo apoiou o golpe de 1964 e a ditadura militar implantada no Brasil até o governo do presidente general Ernesto Geisel, ao contrário de seu concorrente O Estado de S. Paulo, que chegou a sofrer intervenções e censura no período.
No início da década de 1970, essa postura provocou uma série de atentados contra veículos de entrega de jornais da Folha de S. Paulo, que eram incendiados por grupos de esquerda que faziam resistência à ditadura militar. Segundo Elio Gaspari, hoje colunista da Folha, “Carros da empresa (Folha) eram emprestados ao DOI, que os usava como cobertura para transportar presos para serem torturados”
“Ditabranda”
Protesto contra o uso da palavra “ditabranda” na sede do Grupo Folha. No banner, uma referência à famosa foto de Vladimir Herzog morto após uma sessão de tortura, se lê: “A ditadura militar no Brasil, segundo a Folha de S. Paulo”.
Em 17 de fevereiro de 2009, num editorial criticando o governo de Hugo Chávez na Venezuela, o jornal se referiu à ditadura militar brasileira como uma “ditabranda”. As reações ao uso do neologismo foram quase imediatas. Entre os primeiros a condenarem a utilização do termo estavam os leitores do próprio jornal e os professores da Universidade de São Paulo Maria Victória Benevides e Fábio Konder Comparato. O jornal respondeu que “respeita a opinião de leitores que discordam da qualificação aplicada em editorial ao regime militar brasileiro”. Apesar disso, tentou desqualificar as cartas enviadas por Benevides e Comparto, pois eles alegadamente “até hoje não expressaram repúdio a ditaduras de esquerda, como aquela ainda vigente em Cuba”. De acordo com a Folha de S. Paulo, a indignação deles era “cínica e mentirosa”.

Ficha policial falsa de Dilma Rousseff

Em 5 de abril de 2009, menos de dois meses após o escândalo da “ditabranda”, a Folha de S. Paulo publicou, ao lado de uma reportagem que tratava do suposto plano da VAR-Palmares para sequestrar o então ministro da economia Antonio Delfim Netto, uma ficha policial falsa de Dilma Rousseff, atual ministra-chefe da Casa Civil e candidata do Partido dos Trabalhadores à presidência da República. O jornal mais tarde afirmou que a “autenticidade de ficha de Dilma não é provada”. A ficha policial, recebida por e-mail, pode ser encontrada no site de ultra-direita Ternuma e não existe no Arquivo Público do Estado de São Paulo, onde estão guardados os documentos do antigo Departamento de Ordem Política e Socia

A ditadura nos dias atuais

Em 10 de junho de 2009, PM invade USP, Serra alega que a lei estava sendo cumprida Policiais usaram de violência, bateram nos estudantes, usaram gás lacrimogéneo, gás pimenta e balas de borracha.
José Serra (PSDB) manda polícia militar bater em polícia civil em SP e repercute no exterior
Greve da Policia Civil Termina em Confronto contra PMS
A greve da Policia Civil termina em confronto de soldados da policia militar contra policia civil ao lado do palácio dos bandeirantes,sede oficial do governo do estado de São Paulo onde deveria ocorrer uma reunião no palácio com o governador José Serra. Na passeata rumo ao palácio do governo, grevistas da policia civil são barrados por pelotão da PM e um tiro disparado,deu inicio ao maior conflito entre duas corporações da policia,jamais visto na cidade paulistana.José Serra provocou o confronto entre policiais civis e militares em São Paulo, na tarde de ontem, ganhou repercussão em pelo menos dois jornais internacionais. O tumulto, que resultou em 23 feridos, foi destaque no site britânico Times Online e no site do jornal espanhol El País. A manchete “Batalla campal en São Paulo” . AquiMais aqui
Polícia Militar prende manifestantes durante evento com Serra. PM usou gás de pimenta, cassetetes e escudos para evitar que os  professores em greve da se aproximassem do governador José Serra.
Do blog:osamigosdopresidentelula.blogspot.com

Read Full Post »

Older Posts »