Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \30\UTC 2008

UM GRANDE MERCADO E MAIOR AINDA QUANDO APOIADO POR UMA REDE BANCÁRIA INSTALADA EM TODO O PAÍS.

É assim mesmo. Os brasileiros possuem muito dinheiro nos Bancos Suissos e nos “outros Bancos” que se instalaram nos Estados Unidos, em Paraisos Fiscais e na Europa com o objetivo de sair do contrôle das autoridades brasileiras e com isso atender os clientes que querem ou precisam manter ativos no exterior.

Semana passada um outro Suisso foi preso e pela segunda vez é um representante do Credit Suisse.Eu acho que estes caras estão sendo muito burros (ou estão tomando muita caipirinha aqui) pois existem tantos outros Bancos que fazem o mesmo “serviço” aqui no Brasil e até o momento nada ocorreu e nenhum funcionário deles foi preso nos últimos 10 anos. Será que esses ” tantos outros” contam com uma proteçãozinha especial ou com novas estratégias eficientes boladas por algum ideólogo mais inteligente? Quem sabe.

O grande risco neste assunto todo quem corre são os clientes e é altíssimo . Normalmente quem trabalha nesta atividade detém listagens completas/cópias de documentos/extratos e um volume tão grande de informações sôbre os mecanismos de transferência de fundos e pessoas importantes que se chegam a vazar pode criar problemas gravissímos para os envolvidos.

Se eu fosse cliente com ativos no exterior tomaria muito cuidado com os Suissos… e com os “outros” também.Um dia a casa pode cair.

A nova missão era o Banco Real do Chile…mas eu continuaria, para o Diretor do Banco Real, parte do ” nosso Delta Bank” , onde o meu trabalho foi notado pela dedicação e profissionalismo.

Read Full Post »

Revista Você S.A – Fábio Barbosa e a Diretoria do RH.
Presidente Fábio Barbosa ( da Febraban e dos Bancos Real e Santander) :

” O Fábio brinca que ele é que é o RH ” diz Monica Cardoso.

Banco Real e Delta Bank agradecem meus serviços prestados , ao mesmo tempo em que reconhece o peso da contribuição das Agências do Banco Real no Brasil e na AL ao grande e rápido sucesso do projeto Delta Bank.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Senhor Fábio Barbosa :

O Sr. considera normal a postura do RH do Banco Real , que, obrigado pelo Delta Bank , simulou a demissão de um funcionário apenas para proteger os interesses pouco legítimos do Grupo e com isso prejudicou e continua prejudicando os direitos previdenciários de um Brasileiro com 30 anos de serviços prestados à organização financeira que o senhor dirige ?

O que o senhor acha das atividades internacionais de Private Bank exercidas nos quartos de hoteis, nos escritórios de doleiros da Faria Lima e em outros locais pouco recomendáveis por Bancos brasileiros e internacionais, quase sempre com o descumprimento total da legislação brasileira?

O senhor não acha que há uma distancia muito grande entre os valores publicitados pela maioria dos Bancos brasileiros e multinacionais que atuam no Brasil e a prática efetiva desses valores no dia a dia. Exemplos: Respeito,Profissionalismo, cumprimento integral da CLT, de normas cambiais e fiscais,etc?

O senhor,que parece e é tão zeloso do cumprimento das leis brasileiras, o que faria se descobrisse após 30 anos de trabalho que o seu empregador não recolheu o INSS de um período igual a 20 anos ? E que também não fêz os depósitos devidos ao FGTS?

Tenho quase absoluta certeza de que não terei o prazer de ver suas respostas. Mas estou seguro de que o senhor e os meus leitores certamente refletirão sobre estas minhas perguntas.

Claro, tudo isso se me der a honra de ler o meu blog ou de ser informado do post por algum assessor.

Read Full Post »

Após um período de reflexão e ordenamento de idéias os posts voltam ao Blog. Lembrando aos leitores que este espaço é dedicado quase que exclusivamente a minha luta solitária para reaver direitos previdenciários usurpados pelo Grupo Real ( Banco Real e Delta Bank).
Na próxima semana darei segmento aos posts prometidos.
Rapidinho : Vocês viram? Mais um Suisso preso no Rio de Janeiro por estar lavando dinheiro no Brasil. Ele, como eu, tinha todas as instruções para justificar sua atuação em caso de uma prisão. No meu caso eu seguia a estratégia elaborada pelo ideólogo das cartas uruguaias que era Diretor do Banco Real nos Estados Unidos e também do Delta Bank e, segundo pude apurar, continua como Diretor deste último.
Sabe o que vai acontecer com este suisso ? Nada . Os Bancos são poderosissimos, financiam campanha de politicos importantes inclusive no caixa 2 e nessas horas tem todo um esquema favorável. Vejam que poucas noticias foram dadas sobre o assunto. O Suisso já deve inclusive estar no Uruguai comendo uma bela parrilhada. Ou eu estou inventando?
Ah…ia me esquecendo…o cara tinha sua base no Uruguai…Aquele país que eu tinha que dizer que ia quando fazia o mesmo que o Suisso quando a serviço do Banco Real e do Delta Bank.
Sabe a recompensa que eu tive? O não recolhimento das contribuições ao INSS e ao FGTS por parte do Banco RealAbnamro.
Segundo a PF, os clientes brasileiros que possuem contas numeradas no banco foram identificados e sofrerão investigação por parte das autoridades brasileiras.
OperaçõesOutro do Credit Suisse é preso por evasão
Autor: Folha de S. Paulo em 24/04/2008 12:55:25 leituras internas)

A Polícia Federal prendeu ontem num hotel cinco estrelas do Rio de Janeiro o executivo suíço Christian Peter Weiss, do banco suíço Credit Suisse. Ele estava no Brasil havia cerca de 15 dias captando clientes brasileiros que quisessem abrir contas na Suíça, segundo a PF. Passou por São Paulo, pelo interior paulista e pelo Rio.Weiss, que é fluente em português, parecia conhecer o risco que corria no Brasil. Ele tinha um manuscrito com instruções sobre o que responder à polícia caso fosse preso. O suíço voltaria amanhã ao seu país.O executivo é acusado pela PF de operar instituição financeira no Brasil sem autorização do Banco Central, de evasão de divisas e de lavagem de dinheiro. Caso seja condenado por esses três crimes, pode pegar até 20 anos de prisão.Ele é o segundo executivo suíço do Credit preso pela PF no Brasil. Em 2006, o economista Peter Schaffner foi preso numa sala VIP do aeroporto de Cumbica, quando se preparava para voltar à Suíça.Schaffner foi preso com outros executivos que operavam um escritório de representações do Credit Suisse na região mais refinada da avenida Faria Lima, na zona oeste de São Paulo. O escritório funcionava como uma agência do banco, já que possibilitava que brasileiros abrissem conta na Suíça sem sair do país. Essa primeira investigação, chamada pela PF de Operação Suíça, resultou no fechamento do escritório.É a quarta operação que a PF faz em torno de bancos suíços. Além da Operação Suíça, foram feitas três com o nome Kaspar -nome do primeiro comandante da guarda suíça que começou a cuidar da segurança do papa, em 1506.No pedido de prisão de Weiss, a procuradora Karen Louise Jeannete Kahn frisa que o Credit é reincidente nesse tipo de crime. Weiss, segundo ela, é “o nono ou décimo representante do Credit Suisse que, de forma destemida e já prevenido das ações policiais brasileiras, transita pelo país”.Na última sexta-feira, o juiz Fausto Martin de Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal, aceitou a denúncia do Ministério Público Federal contra Schaffner e outros 15 executivos de bancos suíços (leia texto ao lado).Denúncia é o jargão jurídico para a acusação feita pelo Ministério Público. Como ela foi aceita, os executivos passam a ser réus num processo criminal. Dos 16 réus, 14 eram ou são executivos do Credit na Suíça ou no escritório da Faria Lima. Os outros dois são doleiros.Remessa ilegal O fechamento do escritório da Faria Lima não significou o fim das operações ilegais do Credit no Brasil, diz o delegado Ricardo Andrade Saadi, chefe da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros em São Paulo.O Credit passou a usar outros dois esquemas, segundo a PF: levava clientes brasileiros para o Uruguai, onde eles abriam contas na Suíça, e enviava executivos para captar clientes em São Paulo e no Rio.Weiss foi preso com “uma farta documentação” sobre as contas que abriu no Brasil, segundo Saadi. Havia também, de acordo com ele, documentos sobre brasileiros que já têm contas no Credit.Saadi disse que a documentação apreendida mostra que Weiss cuidava de “centenas” de contas, sem citar um número exato.Os clientes do Credit também serão investigados e podem ser processados por remessa ilegal de divisas, sonegação e lavagem de dinheiro
.

Read Full Post »

Vivi bons tempos ( 10 anos) na Costa do Marfim, apesar das malárias e da pericardia.Hoje eu estava escrevendo um futuro post para este blog e resolvi consultar meus arquivos de fotos deste período. Cheguei à conclusão que as vezes este blog tem que ser light, bem light e por isso resolvi publicar algumas fotos dos bons momentos passados na África.

Aqui eu estou pescando no Rio Comoê.Eu nunca havia pescado na minha vida,mas o Luzivander insistia tanto que as vezes eu ia como companheiro.

Aqui é a Mademoiselle Adele Tanoh, minha Secretária.Como eu brigava com ela, mas era gente muito boa e competente no que fazia.


Olha eu ai com o Luzivander. Nesta época o Luzivander era o Diretor Geral e eu era o Diretor Geral Adjunto.


Aqui na minha sala junto com outros dois expatriados brasileiros. Esta foto é interessante porque ela mostra o tradicional retrato do fundador do Banco e prova, mais uma vez, que o Banque Real de Côte D´Ivoire era parte integrante do grupo, se não qual sería o interesse de ter a foto dele ai? A outra foto é do Felix Houphouet Boiny,à época Presidente da República.

E finalmente o Antoine que era o garçom do Banco. Ele é Burkinabê, ou seja nascido num país chamado Burkina Fasso ( república dos homens íntegros ) e mal falava bom dia em francês.Mas era um cara gente boa e nunca me deixou falatr o cafezinho.
Esta semana devo viajar, mas na próxima publíco novo post sobre os assuntos que prometi.

Read Full Post »

Ando viajando. Viajar é preciso.

Ontem cheguei em João Pessoa.Hoje na Paraiba é aniversário do Governador e eu, como sempre faço, fui ler os jornais do dia. 90% da edição de hoje era de anúncios de Parabéns e declarações de amizade ao Governador. Cada texto que dava mêdo…quanto puxasaquismo…quanta enganação…quanto auto anúncio…quanta propaganda enganosa. E olha que o cara governa sob liminar. Acorda povo da Paraiba.

Não vi nenhum Banco elogiando e parabenizando o Governador.Bancos são discretos…agem como os mineiros. Nem vi também elogios ou parabéns do Banco Real que é um parceirão antigo e muito amigo do Estado da Paraiba , pois dizem até que teria pago duas vezes para ter as contas dos funcionários de lá. Ainda assim um “bom negócio”, mas dizem as más linguas que derrubou gente poderosa.Será? Na Paraiba e em Pernambuco as coisas podem até ser aumentadas,mas nunca inventadas.

Hoje de manhã vim para Recife e fico aqui até segunda ao meio dia. O objetivo é consultar médicos e fazer exames , rever alguns amigos e reavivar a minha memória. Ando muito esquecido do que eu preciso lembrar.Acho que é o maldito do Interferon peguilado.

Fiquei triste porque vejo que os ex colegas do Bandepe estão dando lugar aos novos toureiros de Madri.Ah o Bandepe… O Bandepe poderia ter sido vendido por 10 vezes mais o preço da privatização e ainda assim seria um ótimo negócio para o comprador, mas o Brasil continua sendo um país de entregadores ( não sob Lula) e até onde eu sei o Bandepe foi comprado como pedágio pela compra do Banco Real. O valor mínimo do leilão…os créditos fiscais…mas assim deve ter sido também com os outros bancos etaduais. Que falta faz bons e honestos analistas financeiros nos locais onde se fixa o preço mínimo de leilão .
Um dia fomos visitar o João Paulo, atual Prefeito de Recife. Ele nos recebeu atenciosamente e disse: Lutei,fiz greve e muito discurso na porta do Banco para evitar a privatização nos termos em que foi feita. O Bandepe foi dado de graça para vocês.
Eu hoje fico pensando nas palavras do João Paulo e vejo que ele tinha toda razão . Se alguém deseja confirmar o que eu falo basta ver a montanha de capital que foi transferido para o Bandepe para que o lucro fosse gerado em seus livros aproveitando o beneficio fiscal extraordinário. Isso sem contar as receitas dos empréstimos castigados há muitos anos e reconhecidos como crédito fiscal na pós privatização.Falo de muitos milhões.
O link abaixo te leva ao relatório de avaliação feito pela KPMG a pedido do Banco Real Abnamro.
Segunda vou a Maceió e no mesmo dia para São Paulo. Agora vou ficar definitivamente na capital Paulista e em Minas .Vou me concentrar nos meus interesses pessoais. É tempo de lutar e muito.
Meus amigos Pernambucanos…vamos jantar então…continuem me apoiando aqui no Blog, mas não esqueçam de disseminá-lo.

Read Full Post »

Se o Banco Real e o Delta Bank tem uma justificativa para a rescisão simulada e fraudulenta do meu contrato de trabalho, este blog abre espaço para publicá-la na íntegra. Os dois Bancos precisam esclarecer, em detalhes, quais foram seus interesses protegidos com esta decisão unilateral e que me traz muitos prejuizos.

Decisão da justiça TRT6 : O contrato de trabalho foi único (Delta Bank e Banco Real) e a simulação e fraude foi para proteger interesses dos dois Bancos.

Da mesma forma fica oferecido o espaço do blog para uma versão do Banco Real e do Delta Bank para as famosas cartas Uruguaias?

Read Full Post »