Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \29\UTC 2007

Feliz Ano Novo

Quero desejar a todos os leitores deste blog um Feliz Ano de 2008 com muita saúde. Eu prometo que ainda tenho muita coisa a postar para mostrar aos meus amigos,ex colegas, colegas ainda e a todos os que se interessaram por este espaço de luta.

Não é mais possível que os mesmos fatos ocorridos neste meu processo se repita com outros expatriados. O Brasil está cada dia mais inserido na globalização e cada vez mais brasileiros serão transferidos para prestar serviços no exterior.

Eu já pedi audiência a alguns Deputados e Senadores ( de alguns já recebi a aceitação) e espero que no decorrer do primeiro semestre tenha condições de dar a eles, não só os detalhes deste meu caso, como também subsidios para que possam apresentar um projeto de lei que vise a proteger os direitos dos brasileiros que saem do Brasil e que, na volta, se encontram abandonados a própria sorte pela falta de uma legislação especifica. O Senador Cristovam Buarque mandou-me um email dizendo que tem um projeto sôbre o assunto e demonstrou interêsse em conversar comigo.

Não é mais possível também que certas empresas, poderosas do ponto de vista econômico e politico, se julguem no direito de poder jogar com a carreira e o futuro profissional de seus funcionários, com o único objetivo de proteger seus interesses nem sempre éticos e gozar de privilégios que redundem em ganhos intermináveis de tempo e ou vantagens na justiça em geral para obter ganhos financeiros não decorrentes de suas atividades.

Eu dediquei quase 30 anos da minha vida ao Banco.Pelo Banco sacrifiquei minha familia,minha saúde e agora não posso me aposentar pelo simples fato de que 2/3 do meu tempo de serviço não pode ser contado por não ter havido contribuição ao INSS.

Como já disse em ocasiões anteriores eu só vou publicar algumas verdades neste blog porque já tenho a decisão favorável da justiça de Pernambuco que julgou a minha reclamação procedente baseada em provas documentais irrefutáveis e testemunhos verdadeiros e não contraditórios.

Reafirmo aqui que o grande erro do Abn (administrador atual) neste processo é o fato de ter permitido a continuidade de uma estratégia perigosa e humilhante de defesa e mais que isso que uma testemunha importante tenha usado de mentiras e contradições para tentar negar o que jamais poderia ter sido negado: que o Banco Real da Costa do Marfim e o Delta Bank faziam parte do Grupo e que a rescisão do meu contrato não passou de uma simulação ou fraude.
Eu tenho a convicção de que, em termos de RH, o ABN jamais permitiria prejudicar seus expatriados, usando as mesmas artimanhas do ideólogo das cartas uruguaias. Pode se concordar ou não mas até onde eu sei lá existe uma politica que é válida para todos.
No meu caminho havia um Delta Bank. Havia um Delta Bank no meu caminho.
Volto em 2008.
Anúncios

Read Full Post »

Em julho de 2002 ( um ano antes de sair do Bandepe e do Paraiban) me colocaram diante de uma situação chata,desconfortável e complicada . Me decepcionei muito com o que ví, com o que tive que participar e resolvi escrever as palavras abaixo que deixei na memória do meu computador. Até hoje suponho que apenas duas ou no máximo treis pessoas podem eventualmente saber o que eu estava querendo dizer.

PRÁ NÃO DIZER QUE NÃO FALAREI DE OUTDOORS EM DIAS DE CHUVA E VENTO
A SOLIDÃO DA ÉTICA

não deveria ver
nem vi…
nem olhei…
a chuva dos abrigos de ônibus
coloridos de azul e verde
que não existiram

não era para ver
nem vi
os muitos outdoors…dos amigos pelo aniversário
dos inimigos pela vitória indigesta

ou aqueles com mar bonito e rede também

a preços de sete casas
invisíveis e inexistentes
milionários
incorretos politicamente
eticamente
visualmente
você viu?

vi …juro que apenas vi
a primeira e a segunda de duas
e só a última valeu
e ficou como guarda chuva
pague publique
e arquive…
longe…bem longe
muitas mil léguas daqui
nos subterrâneos dos arcos e praça
de uma grande cidade
de uma grande rua ou de uma avenida
estou só

o tempo passa…

amanha já nem me lembrarei
ninguém se lembrará
teremos amnésia geral e irrestrita
eu não sabia…dirá quem ?
quem mais dirá que não sabia
todos

até eu por enquanto

tudo em nome do futuro
brilhante
radiante
das contas ou das conchas ?
as time goes by

reconhecidos além mar

vi o final da historia de muitas coisas
e o possível
de ser visto
e de ser olhado
com olhos de lince
coração de leão viu passar ao largo

…foi ai que perdi…o jogo duro do dois

preocupado…
com esta aliança de ouro ou melhor… de cobre cigano inqualificavel
feita para o futuro… sempre deles…meu não…talvez deste pais
chamado Brasil com s …sem cara
onde tudo se compra a preço de nanica
se vende… consciências, histórias e passados
negocia desde
Cabral
Mauricio de Nassau
Tiradentes
Liberais enrustidos
Democratas tardios
na calada das noites com chuvas finas
sem chuvas
ao telefone
em nome de poucos grandes
jamais pequenos

segredos que ficam marcados
nos correios eletrônicos modernos
e nas folhas de papel branco
como o linho branco
que ninguém sabia existir

e que um dia estará com outra cor
como a provar
que nada é limpo
tudo é sujo…absurdamente sujo
verde,amarelo,azul…tal qual bandeiras ou simbolos
forte
sem parcelas…até de culpa

E…um dia
ficarão claras,cristalinas
a surpreender mais de um
talvez vários… a milhas de distancia
em algum dia de chuva forte
com trovões e raios ensurdecedores
ventos e tempestades
ou brilhos de meteoritos
que não serão vistos dos abrigos
nem espelhados nas águas podres de Veneza
nem nos outdoors azul e verde que nunca existiram

nem nas bancas de jogo

veja
época de solidão…reflexão
palavras voam
guarde

as favas

ética ? que etica ?

dsg
julho/2002

Read Full Post »

O Botero é um mestre.

Read Full Post »


CLIQUE NA IMAGEM PARA VER MELHOR

Pontos a destacar deste parecer do Juridico:
a-recomendava juridicamente a incorporação da verba “ajuda de aluguel” já que se tratava de verba salarial sobre a qual deve incidir os encargos sociais (INSS,FGTS,IRF).

O juridico pensava que não havia recibos/comprovantes dos pagamentos da “ajuda de aluguel” pois era rotineiramente efetuado via off-shore.

Na realidade todos os pagamentos de ajuda de aluguel via off-shore tinham recibos e mais que isso tinha também o crédito em conta corrente mensalmente dos respectivos valores. Mas o Jurídico alertava para o fato de que em caso de RT o funcionário poderia pleitear diferenças do FGTS não depositados e ai o Banco estaria numa situação desconfortável,pois, a par de não se poder negar o pagamento da ajuda de aluguel off-shore , também não se poderia comprovar os depósitos do FGTS,que, efetivamente não eram efetuados.
Comentário: Eu sempre exigí e obtive do Banco Real-Panamá não só as cópias dos pagamentos off-shore da ajuda de aluguel, bem como de todos os outros salários, além de uma declaração anual resumindo os pagamentos efetuados para mim a qualquer titulo . Também é possível ver todos os pagamentos efetuados pelo Banco aos expatriados com a simples cópia dos extratos de contas correntes da Agência do expatriado ou do Banco Real Panamá,Grand Cayman,Londres,Nova York etc.
b-reparem que o Serviço Jurídico no item 1 observa: ” … a regularização a partir de um determinado momento, com a incorporação da verba aos salários,pode ser entendida,na prática, como uma “confissão “de que o procedimento anterior era legalmente incorreto“. O funcionário assim,terá mais elementos e argumentos para pedir as referidas diferenças a partir do retorno ao Brasil, ou de eventual demissão através de RT, como já aconteceu no mencionado caso.
Comentário: é o próprio Serviço Jurídico que afirma que o procedimento era legalmente incorreto.

c-Outro ponto importante é a questão da irredutibilidade salarial. O Juridico diz que parcela salarial não pode ser reduzida ou suprimida em novas designações, ou quando do retorno ao Brasil, o que ocorria sempre.
Comentário : Eu fui vítima de redução salarial em diversas oportunidades e notadamente na transferência para o Delta Bank. Naquele Banco Americano do Grupo e no Banco Real dos Estados Unidos e Grand Cayman quem determinava ou melhor impunha as bases salariais era o ideólogo das cartas uruguaias. 100% dos expatriados que trabalharam ( é muito possível até os que trabalham) nunca tiveram abertura para negociar/justificar necessidades de aumentos, etc.
A Divex, quando transferia alguém para outros países fixava as condições através de um estudo feito pelo SPEX . No caso dos Estados Unidos`e Cayman ( Delta e Banco Real ) a Divex perguntava ao ideólogo quanto ele queria pagar ao expatriado . Sutíl diferença.

Em próximo post vou publicar um recibo de pagamento de ajuda de aluguel off-shore.

Read Full Post »

Read Full Post »

Um par de dentes do mesmo elefante, atualmente fixados em duas bases de jacarandá.
Nota:por não ser uma peça esculpida tenho certificado de autencidade e autorização de compra do Governo da Costa do Marfim.
Peso dos 2 dentes: 9,7 kilos
Altura :1,05 mts aprox.

Read Full Post »

Aqui temos um dente de elefante com figuras de animais e caçadores africanos esculpidos .
Origem : República do Zaire
Peso: 4,1 kilos

Read Full Post »

Older Posts »